Mitos e Verdades…

Cabelo dá trabalho mesmo, não tem como negar. As características de cada fios geram dúvidas sobre cuidados e tratamentos. Por isso, o dermatologista especialista em cabelos e transplante capilar, Arthur Tykocinski desvenda 10 mitos e verdades sobre os cabelos. Confira:
1. Lavar os cabelos todos os dias aumenta a queda.
MITO. Na verdade, a lavagem apenas ajuda a soltar os fios que já estão em fase de queda e que vão cair de qualquer forma. Vale lembrar que existem fases em que o cabelo cai mais e em outras menos, que integram o processo natural de renovação capilar.
2. A caspa favorece a queda.
VERDADE. A dermatite seborreica, popularmente conhecida como caspa, caracteriza-se por uma oleosidade excessiva no couro cabeludo (seborréia), seguida por inflamação e depois descamação. A inflamação (irritação) produz uma vermelhidão e atinge as camadas superficiais do couro cabeludo. Já a descamação pode variar de finas escamas (lembrando polvilho) à intensa, formando crostas, muitas vezes aderidas e que ao serem removidas deixam o couro cabeludo ferido. Esse processo inflamatório mesmo sendo superficial pode acabar atingindo as células tronco do cabelo (bulge) que também se localizam superficialmente, próximas as glândulas sebáceas do couro cabeludo. Nesse caso, em pacientes com estágios iniciais de alopécia androgenética, pode acelerar a perda capilar, quando não tratada adequadamente.
3. A água do mar é boa para os cabelos oleosos.
VERDADE. Sendo na medida certa, tanto a água do mar como o sol, ajudam a diminuir a oleosidade, mas não interferem na queda.
4. Se o fio branco for arrancando, o outro nascerá com a cor natural.
MITO. O cabelo fica branco quando as células próximas das raízes não conseguem fabricar o pigmento melanina, que dá cor aos fios. Em geral, a presença de cabelos brancos é uma condição geneticamente determinada.
5. O cabelo cresce mais rápido no verão.
VERDADE. O sol estimula alguns hormônios, como a prolactina e a melatonina. Dessa forma, o bulbo capilar “trabalha” mais, o que acelera o crescimento dos fios.
6. Cortar o cabelo na lua cheia acelera o crescimento.MITO. As fases da lua não estimulam o crescimento capilar. Na verdade, o cabelo é uma pilha de queratina. Tudo o que acontece com ele está na parte interior do couro cabeludo, há três ou quatro milímetros de profundidade. Nosso cabelo nada mais é do que células mortas impregnadas de queratina. Portando, não há uma conexão entre o crescimento dos cabelos com as fases da lua.
7. O estresse estimula a queda capilar.
VERDADE. Assim como todo o organismo, o cabelo também sofre com o estresse. Cada pessoa sente e expressa os efeitos do estresse em áreas diferentes do organismo. O estresse contínuo desencadeia o processo de envelhecimento do organismo. Porém, normalmente, a perda de cabelo por conta do estresse não é definitiva e ele voltará a crescer normalmente.
8. O cabelo cresce mais durante a gravidez.
VERDADE. Estimulado pelos hormônios, o cabelo cresce mais durante a gravidez. Após o parto, a mulher geralmente perde os cabelos que ficaram retidos. O feto consome muito nutriente e se a mulher não faz um acompanhamento ou não tem uma alimentação saudável, ela poderá apresentar uma deficiência de ferro e, consequentemente, sérios problemas de queda de cabelo. Além disso, se a mulher volta a praticar esportes com muito vigor, os músculos competirão pelo ferro com o cabelo, o que também poderá influenciar na perda de cabelo.
9. Dormir com o cabelo molhado facilita a queda de cabelo.
VERDADE. A umidade dos fios facilita a proliferação de fungos e consequentemente, a queda de cabelos.
 

10. Usar bonés e prender o cabelo pode agravar a queda.
EM TERMOS. Se usado com o cabelo úmido pode aumentar a proliferação de fungos, com a dermatite seborreica e finalmente agravar a queda. Usado com cuidado, sem estar apertado e com os cabelos secos, não há problema.


Texto retirado do Blog Cristiana Arcangeli Aqui

Anúncios

As 10 coisas que diminui a queda capilar.

Preserve os seus fios com algumas dicas simples
1- Reduzir seu estresse.
Estudos mostram que uma boa parte dos pacientes que reclama de queda capilar apresenta ou apresentou algum tipo de estresse que pode ter sido causador da queda capilar.
2- Ficar atento ao couro cabeludo.
Boa parte dos pacientes que chega à nossa clínica queixando-se de queda capilar relata que apresenta ou apresentou situações de caspa ou descamação, feridas, dor e coceira de couro cabeludo.
3- Manter o couro cabeludo sempre limpo e higienizado.
Alguns pacientes acreditam que os cabelos caem mais durante o banho e evitam lavar os cabelos. É importante saber que os cabelos não estão caindo porque estamos lavando o couro cabeludo e sim porque estão programados para cair, independente do banho. Na verdade, quando deixam de lavar para evitar a percepção de queda que o banho causa acabam deixando o couro cabeludo sujo por mais tempo e esta sujeira por si só poderá agravar ainda mais a queda de cabelos.
4- Fazer exercícios físicos.
Exercícios liberam endorfinas que diminuem o estresse e consequentemente a queda de cabelos.
5- Diminuir o consumo de álcool.
A ingestão de álcool provoca aumento da produção de radicais livres no nosso corpo. Radicais livres promovem inflamação em alguns tecidos, incluindo a pele do couro cabeludo. Toda inflamação poderá promover aumento da queda de cabelos. Além disto, o álcool, por si só desgasta o organismo já que exige de nosso corpo um esforço maior para metabolização o etanol. O desgaste do metabolismo é um dos fatores que podem levar à queda capilar
6- Evitar o fumo.
É provado cientificamente que o fumo, por produzir radicais livres em nosso corpo facilita a queda capilar.
7- Evite a automedicação.
A automedicação é um hábito comum, porém perigoso, podendo acarretar danos importantes para a saúde de quem a pratica. Mais do que os riscos que ela acompanha, se alguma complicação ocorre em virtude da automedicação o paciente acaba sem o suporte de um médico que seria o responsável por prescrever este ou aquele medicamento.
8- Não perder tempo procurar um médico.
Boa parte dos pacientes que chegam em nossa clínica já tiveram experiências com fórmulas milagrosas ou com produtos que prometem tratar a queda capilar e que são vendidos aos montes em farmácias, supermercados e na internet. Quando se dão conta, percebem que perderam tempo e cabelos com soluções que não ajudaram em nada. Com a ajuda de um médico, além do diagnóstico bem feito, você sairá com uma prescrição efetiva para a solução de seu problema.
9- Corrigir problemas hormonais.
Muitas quedas de cabelo estão relacionadas a problemas hormonais. O diagnóstico destes problemas e a correção dos mesmos muitas vezes é suficiente para interromper a queda capilar.
10- Durante o tratamento, evite a ansiedade
Cabelos não se recuperam da noite para o dia. Ficar olhando no espelho desesperadamente à procura de fios novos não ajuda em nada. Para piorar, a ansiedade agirá como o estresse, aumentando a queda capilar.
Fonte: Dr. Ademir Júnior  para saber mais entre no Site